Descubra como se comunicar de maneira mais eficiente

Descubra como se comunicar de maneira mais eficiente tumb

18Descubra como se comunicar de maneira mais eficiente

A comunicação clara é uma das bases de relacionamentos bem-sucedidos, tanto nos ambientes sociais quanto nos profissionais.

Seja na comunicação entre colaboradores e líderes ou entre colaboradores e clientes, o bom uso da linguagem pode significar o sucesso ou o fracasso de uma relação. E, quando falamos em linguagem, não estamos nos referindo apenas ao uso adequado da língua e suas normas gramaticais e sintáticas.

Em um estudo chamado “Inference of Attitudes from Nonverbal Communication in Two Channels” (inferência de atitudes a partir da comunicação não verbal em dois canais), publicado no “Journal of Personality and Social Psychology”, que teve como objetivo comparar a importância relativa do significado das palavras no processo de comunicação, Albert Mehrabian demonstrou que apenas 7% do significado da comunicação se deve às palavras utilizadas, 38% se deve a maneira como a pessoa fala e 55% às expressões não verbais. Ou seja, as palavras, em si, exercem um papel muito pequeno na forma como as pessoas se comunicam. A maneira como as palavras são colocadas e as expressões utilizadas durante esse processo são muito mais importantes e fundamentais para o entendimento correto da mensagem.

A Programação Neurolinguística defende o que o estudo comprovou na prática: que para facilitar o acordo e a interação entre duas ou mais partes, não apenas o conteúdo, mas também a forma como ele é transmitido deve ser considerado e tratado com bastante cuidado. Desde a escolha das palavras e sua entonação, até as expressões faciais e a postura corporal devem ser “calibradas” para diferentes tipos de situação.

Veja a seguir algumas das ferramentas que a PNL oferece para que você melhore sua comunicação.

Os predicados VAC

Os predicados VAC dizem respeito a maneira como alguém se comunica e quais canais ela usa prioritariamente. Ou seja, se sua comunicação é mais orientada para um dos sentidos (visual, auditivo ou cinestésico). Na prática, isso significa prestar atenção se as palavras utilizadas na comunicação têm mais conotação e fazem referência a elementos visuais, auditivos ou cinestésicos.

Essa não é uma característica fixa em cada pessoa, podendo mudar de acordo com o dia ou o assunto que é abordado por cada indivíduo.

Portanto, escute atentamente o que a outra pessoa diz e, ao emitir uma resposta, leve em consideração esses dados para formular suas respostas. Dessa forma você passa a trabalhar no “canal” mais utilizado e confortável para seus interlocutor, ampliando a sintonia com ele e aumentando a efetividade da sua comunicação potencialmente.

Neste outro conteúdo do blog abordamos esse tópico com mais profundidade, oferecendo dicas de como acompanhar o raciocínio do seu interlocutor ao escolher as melhores palavras.

Rapport

Outra forma de conseguir se comunicar melhor é estabelecer uma relação empática com outra pessoa, deixando-a mais aberta a ouvir suas ideias – ou até mesmo de compartilhar do seu entusiasmo.

Você pode fazer isso utilizando uma técnica de PNL chamada “Rapport, na qual, a partir de expressões corporais e entonação da voz, é possível entrar em sintonia e acompanhar o seu interlocutor reproduzindo determinados estados ou características que ajudam a ampliar a efetividade do processo de comunicação.

Imagine a seguinte situação: após um problema com um produto recém-comprado, você chega na loja irritado e querendo uma solução rápida. No entanto, após uma longa fila de espera, você é atendido por um vendedor que fala de maneira lenta e calma, destoando completamente do seu estado atual. Como você se sentiria? Provavelmente, você se sentiria ainda mais impaciente e incompreendido em sua frustração. No entanto, isso não aconteceria se você se sentisse acolhido e fosse atendido por uma pessoa com inteligência emocional, que conseguisse ter mais empatia com você e acompanhasse seu estado atual.   

O rapport ajuda a evitar essa diferença entre os “estados” das pessoas, criando um caminho para uma comunicação mais fluída, clara e eficiente.

Por isso, a expressão corporal também é importante e deve ser utilizada neste processo. Um dos recursos da técnica é chamado de “espelhamento” e foi criado exatamente para responder a essa necessidade. Nele, o indivíduo que tenta construir o Rapport reproduz os movimentos e atitudes da outra pessoa, de uma forma sutil, podendo usar somente a cabeça ou as mãos, por exemplo.

O mesmo deve ser aplicado para a entonação da voz. Não fale baixo demais com quem tem um tom de voz mais alto. O mesmo vale para a situação oposta. Isso pode gerar um desconforto, mesmo que inconscientemente, em seu interlocutor. Por isso, fique atento e tente modular e deixar seu tom de voz sempre alinhado com o tom de seu interlocutor.

Desta forma, você conseguirá maior clareza em sua comunicação, melhorando seus relacionamentos e trazendo maior sucesso para diversos contextos da sua vida.

E-book 10 dicas de comunicação