Tem medo de se arrepender do que fala? Saiba como agir para evitar essas situações

Tumb medo de se arrepender do que fala

Já falou algo e se arrependeu depois? Algumas estratégias evitam que você fale demais em momentos inadequados.

A comunicação é uma parte essencial do ser humano. Através dela passamos e recebemos conhecimento, criando nossos gostos e expressando nossas necessidades. Com o avanço das tecnologias, podemos nos comunicar com pessoas que estão longe como se elas estivessem mais próximas – e toda essa facilidade também mudou a forma e o valor que atribuímos às nossas mensagens, verbais ou não.

No entanto, ainda existe algo que continua a existir com muita frequência: o arrependimento depois de ter enunciado uma mensagem que não pode ser anulada. Isso acontece principalmente quando estamos de “cabeça quente”, sem a possibilidade de medir a consequência de nossos atos antes de fazê-los.

Esse é um dos pontos essenciais da prática da inteligência emocional. A emoção do momento faz com que baixemos nossos filtros, permitindo que falemos aquilo que nem sempre teríamos a coragem ou até mesmo a intenção de dizer em condições normais.

Veja algumas dicas para te ajudar a evitar essas situações.

Conheça a si mesmo

Um dos passos mais importantes para aprendermos a lidar com os nossos pontos fortes e fracos é dedicar um tempo para buscar o autoconhecimento. Ao fazer uma análise buscando conhecer os seus pensamentos, a razão deles existirem e como você responde a esses estímulos, você poderá fazer escolhas mais conscientes.

Esse primeiro passo é tão importante que é considerado uma das maiores etapas do seu caminho para se tornar uma pessoa mais preparada para as adversidades.

Busque mecanismos para ter autocontrole

Um dos mecanismos mais recomendados é o famoso “contar até 10”. No entanto, apenas isso pode não ser o suficiente. Durante o tempo que você conta até 10, você deve gradativamente buscar a paz interior, eliminando a ansiedade e a raiva para dar espaço à tranquilidade.

Meditação e respiração consciente também podem ser excelentes ferramentas para este caminho. A meditação, além de permitir o seu autoconhecimento, ajuda a redimensionar o problema, fazendo com que você o veja por outras perspectivas, diminuindo a sua raiva.

Já a respiração, ao mantê-la profunda e calma, você consegue enviar mais oxigênio para o seu cérebro, fazendo com que ele trabalhe sem pressão para pensar nas melhores respostas e consequências.

Crie filtros sobre o que deve ser dito

Pratique também o exercício de colocar filtros em sua fala. Logo no momento de pensar o que você gostaria de dizer, aplique conceitos como: de que forma isso pode resolver o problema?, eu posso deixar a mensagem mais clara e positiva?, ou ainda se você escolheu as palavras certas para dizer o que acha necessário.

Pratique a comunicação não violenta

O conceito de Comunicação Não Violenta é essencial para que você consiga transmitir sua mensagem em qualquer situação sem ferir os sentimentos das pessoas e assim chegue ao seu objetivo adequadamente.

Eliminando os traços violentos, muitas vezes viciosos, da sua maneira de se expressar, você também retira os obstáculos para a mútua compreensão.

E se acontecer?

No seu caminho para o autocontrole é comum que alguns deslizes aconteçam. Não dedique energia a se culpar pelos erros, mas sim para pensar na melhor maneira de consertá-los.

Caso você tenha dito algo que não teve a intenção, converse com as pessoas que foram atingidas pelo seu comentário, explicando a situação e pedindo desculpas. Aponte de forma clara qual foi a mensagem que você gostaria de ter passado e prometa, principalmente a si mesmo, que isso não deverá acontecer novamente.

Com a PNL você consegue atingir novos níveis de autoconhecimento, para poder aproveitar melhor os seus pontos mais fortes enquanto trabalha aquilo que precisa ser desenvolvido. Conheça mais aqui!

 

E-book 10 dicas de comunicação