PNL na Copa do Mundo: como a PNL pode ajudar a trazer o hexa para o Brasil!

Saiba como a PNL pode ajudar a mudar a forma dos jogadores entrarem em campo

O Brasil é reconhecido no mundo todo como o país do futebol e a sua participação na Copa do Mundo é uma das mais esperadas. Antes mesmo de entrar em campo, a expectativa é alta para ver a camisa amarela em campo. Mas entre altas expectativas e o fantasma de resultados negativos, como o inesquecível 7 a 1, como garantir que a atual Seleção tenha o melhor desempenho? A PNL pode ajudar!

A Programação Neurolinguística apresenta técnicas para superar eventos difíceis e conseguir se sobressair mesmo em momentos de adversidades. O 7x1 mexeu muito com os brasileiros e com a esperança de muitos, inclusive pelas relações comparativas que o evento teve em relação a Copa de 1950 e outras situações desagradáveis que a Seleção Brasileira já passou.

No entanto, reconhecer a derrota, assumir as falhas e pensar que na verdade não foi um fracasso e sim um resultado não esperado seria a melhor forma de ressignificação. A partir deste ponto de vista encontramos novos recursos internos para superar e desta vez, vencer!

Os últimos jogos, incluindo amistosos e a estreia da Seleção em Rostov, mostram que a equipe está equilibrada. Nem mesmo a contusão mais recente de Neymar, que deixou os brasileiros apreensivos sobre a sua participação na Copa do Mundo, tem chances de desanimar os jogadores.

Neymar e seus colegas podem lembrar de outros momentos de superação, como as vitórias que conseguiram em clubes da Europa, entre outras conquistas. O fato de trazer à mente momentos de superação e vitória ajuda a ressignificar e criar uma estrutura neurofisiológica capaz de impulsionar o atleta em novos desafios e como consequência trazer recursos internos, como a motivação, garra, vontade.

PNL para trabalhar o psicológico dos jogadores

A programação neurolinguística pode ajudar os jogadores de futebol (e outros esportes) de muitas formas. Ela, basicamente, pode auxiliar agregando recursos e “ancorando” bons momentos. Agregar recursos significa ajudar o atleta a manter em mente os momentos de alta performance. Isso propicia ainda trazer estados positivos e sensações que potencializam o desempenho.

Já ancorar significa criar gatilhos, uma espécie de estímulo/resposta, como cantar o hino Brasileiro, bater no peito, gritar palavras específicas, entre outros estímulos que tragam de volta aquela sensação, aqueles recursos internos de potência, foco e determinação para superar e ganhar o jogo.

Os recentes resultados positivos dos amistosos também são úteis. Bons resultados trazem pensamentos, sentimentos e consequentes comportamentos bons. Resultados positivos geram o aumento da confiança dos atletas. Como o cérebro aprende por repetição, quanto mais resultados positivos, mais o sentimento de confiança aparecerá. Tite deverá manter este estado confiante, ajudando na performance dos jogadores.

O grande desafio do técnico

Um dos maiores desafios para o técnico Tite será lembrar os jogadores que eles são brasileiros. O povo brasileiro carrega um estigma de superação, de luta e de sempre encontrar um maneira de superação. Lembrar os jogadores que são brasileiros e ser guerreiro está em seu “DNA”.

Dos momentos felizes de vitórias, Tite também deverá usá-los como uma maneira de lembrar os jogadores que ganhar é possível e aumentar o estado produtivo e a sede de conquistas.

Pela primeira vez a dinâmica que os jogadores têm relação aos seus familiares está diferente. Se antes a concentração era um lugar de foco apenas jogos, Tite assumiu uma postura de maior abertura da participação dos familiares dos jogadores e da proximidade deles, usando desses vínculos como uma forma de deixar a Seleção mais focada no momento. Possivelmente, Tite percebe a importância que esses vínculos têm e como eles pode trabalhar de uma maneira positiva.

Vitória além dos campos

Engana-se quem pensa que a Copa do Mundo está presente na vida dos brasileiros apenas a cada quatro anos. O principal legado de qualquer competição esportiva está no ensinamento: cair e levantar e continuar. O belo da Copa é ver que às vezes caímos, mas temos que levantar e continuar pois o jogo ainda não acabou. E jogamos com garra até o fim.

O que transcende o campo é exatamente isso: a vida é um problema atrás do outro. Não tem como tirar os problemas da vida. O que temos que aprender a fazer é superar os problemas. Não importa quantos problemas e dificuldade você tenha, o mais importante é achar uma forma de superá-los. Com certeza, ao superar as dificuldades da vida, ficamos craques e a vitória fica mais próxima.

Entre em campo para vencer! Viva para ser feliz!

Compartilhe:
Contato