Estou dando a meus filhos uma infância feliz?

Estou dando a meus filhos uma infância feliz tumb

Neste artigo, a Trainer da SBPNL propõe mais tempo de qualidade para o relacionamento com os filhos.

por Walkyria Maria Madruga Coelho

Os filhos são nosso maior tesouro. Quando lembramos que toda a sua educação e o rumo que tomarão na vida dependem principalmente da nossa forma de conduzi-los, percebemos que a responsabilidade é muito grande e somente com muito amor teremos as condições necessárias para cumprir nosso papel de pais.

O papel dos pais vai muito além de criar os filhos; educá-los é acima de tudo uma missão.

O principal desta missão é ajudá-los a viver plenamente a infância, desenvolverem uma personalidade sadia e se tornarem adultos, autônomos, preparados para a vida.

Mas muitos pais não deixam que seus filhos sejam apenas crianças, exigindo deles muitas vezes atitudes, comportamentos para os quais ainda não estão preparados psicologicamente para assimilar, para responder adequadamente.

As crianças estão cada vez mais cedo tendo contato com estímulos acima da sua compreensão. Cada etapa serve de base para outra. Cada fase de desenvolvimento é rica em detalhes importantes que formarão a base comportamental que acompanhará a criança durante a vida.

O excesso de estimulação proporcionado pela quantidade de informações disponíveis atualmente pode acelerar seu desenvolvimento, antecipando coisas que ainda não estão no momento de serem vividas, principalmente hoje em dia, quando tudo conspira para acelerar o desenvolvimento e o amadurecimento precoce das crianças.

Tudo deve vir na idade certa, de forma coerente. É preciso cuidado para não transformar os filhos em mini adultos. Cada criança tem seu próprio ritmo de desenvolvimento e os pais devem entender e respeitar isso e não apressar as coisas.

Hoje, grande parte dos brinquedos estimula o individualismo. O brinquedo eletrônico é mais prático e confortável para os pais, mas pouco contribui para o desenvolvimento e socialização da criança.

Brincar ensina a criança a se relacionar com o mundo, mas isso depende muito das oportunidades que os pais oferecem. Mas, com tantas exigências do mundo atual, os pais também exigem cada vez mais dos seus filhos, arranjam-lhes compromissos demais, a escola sobrecarrega com muito conteúdo para estudar.

Proponho uma reflexão:

Seu filho tem tempo suficiente para brincar? Você brinca com ele? Que tipo de brincadeiras eles aprendem?

É preciso lembrar que brincar é muito importante para a formação e desenvolvimento saudável.

Criar, educar filhos hoje é muito mais difícil do que no passado. Os pais trabalham fora e as crianças ficam aos cuidados de outras pessoas que muitas vezes não têm preparo, pois uma babá, uma tia ou avó podem ajudar a cuidar da criança, mas a responsabilidade não é delas é sim dos pais. Mas o que acontece é que os pais terminam deixando que essas pessoas eduquem seus filhos.

Outra reflexão: você tem delegado a educação dos seus filhos a alguém?

Faça uma lista de todas as atividades, compromissos diários dos seus filhos e avalie se é uma rotina normal ou se estão sobrecarregados.

Obesidade, estresse, pressão e colesterol altos…. você identifica algum sintoma desses nos seus filhos?

O importante é saber administrar o tempo do seu filho e a forma com lida com tudo o que está à sua volta. Não adianta proibir internet, videogame, TV, etc., pois as crianças iriam viver fora da realidade. Seus filhos devem usufruir de tudo o que está disponível, mas com critérios para orientar, estabelecendo limites, adequando tudo isso à idade deles.

E são vocês, pais, que devem acompanhar e controlar tudo isso, oferecendo aquilo que é mais saudável e adequado a cada fase de desenvolvimento, na medida certa. Ou seja, liberdade com limites.

Esses limites proporcionarão equilíbrio na infância. Além de limitar, de selecionar esse excesso de informações, a criança precisa de estímulo para brincar, participar de atividades com amigos, sair com a família, fazer atividades que envolvam os membros da família e tantas outras possibilidades, todas simples, como por exemplo, sentar à noite e conversar contando histórias, fazer uma pipa e empiná-la, andar de bicicleta no parque, etc., que são próprias de uma infância saudável.

Reserve um tempo de qualidade para o relacionamento com seu filhos, por menor que seja, tornando sua presença marcante e positiva. Quando falamos em tempo de qualidade, falamos da qualidade do relacionamento. Quando estiver com seu filho, naquele momento dê total atenção. É preciso estar ali de corpo, mente e alma.

Para isso é necessário organizar a rotina da criança, incluindo a sua presença também em horários de lazer.

Caso fosse possível para você ser criança hoje, como gostaria de viver sua infância? Os dias de hoje são diferentes, mas ainda é possível ajudar seu filho a ter uma infância feliz e prazerosa.

A formação e educação dos filhos é um processo árduo, mas é muito gratificante. Você pode educar filhos felizes mesmo cercados de todas as dificuldades dos dias de hoje. O segredo é olhar a sua volta e perceber que eles estão ali e dar o melhor de si.

Webinar Relacionamentos Pais e Filhos