Dicas para lidar com o estresse na cidade

Dicas para lidar com o estresse na cidade

Cada vez mais pessoas buscam um refúgio próximo da natureza para evitar o estresse, comum às grandes cidades. Trânsito, insegurança e a pressa do dia a dia podem trazer, além do esgotamento da energia, diversos problemas físicos e psicológicos, como a Síndrome de Burnout – uma doença causada pela exaustão física e emocional que dificulta a concentração, as relações interpessoais e pode causar depressão e ansiedade.

Para muitos brasileiros, a vida nas grandes cidades não é uma escolha fácil de ser evitada, pois há compromissos como trabalho, família ou educação. Mas o que fazer quando não é possível deixar tudo para trás e recarregar as energias no campo ou na praia?

Nesse caso, separamos algumas ações simples que te ajudarão a lidar com o estresse dos centros urbanos e melhorar a sua qualidade de vida.

Encontre a razão do seu estresse

Você sabe o que causa o seu estresse? Muitas vezes a sensação que fica é que tudo está incomodando. Porém, nem sempre isso é real.

Quando a principal razão do seu incômodo é identificada, torna-se possível trabalhar meios de lidar com essa sensação específica ou até mesmo evitá-la no seu dia a dia.

Em alguns momentos, esse incômodo pode surgir por conta de alguma crença, que tem te impossibilitado de experimentar a situação a partir de uma outra perspectiva. Ou até mesmo pode ser algo que tem pouca interferência no seu dia a dia, mas que tem assumido uma proporção muito maior do que deveria.

Se você tem dormido mal, por exemplo, isso pode ser tanto uma causa para o seu estresse quanto um problema desencadeado por situações estressantes. Identifique qual é a verdadeira causa e busque soluções diretamente para ela.

Concentrando-se na respiração

Para quem já se sente estressado, uma das maneiras de diminuir o nervosismo é realizando exercícios concentrados na própria respiração. Em situações de impaciência, a respiração pode ficar mais curta e superficial. Ao tentar controlá-la, respirando pelo diafragma, a sensação pode melhorar.

Acompanhe os movimentos torácicos e abdominais com as mãos, sentindo a mudança no seu corpo conforme você respira e tente respirar mais pausada e profundamente, desacelerando o ritmo. Essa simples ação vai mudar seu estado fisiológico rapidamente, sem muito esforço, ajudando a promover um estado emocional mais estável.

No curso de Resiliência da SBPNL, você aprende diversas técnicas criadas pelo Instituto Heartmath para aprender a lidar melhor com isso. Toda a metodologia desenvolvida pelo Instituto nasceu a partir de pesquisas científicas que investigam a inteligência do coração e sua relação com nossa saúde física, mental e emocional. As técnicas abordadas apresentam exercícios respiratórios que integram o funcionamento do cérebro e do coração e influenciam diretamente em nossas emoções e em nossa fisiologia.

Mude a sua fisiologia

Assim como as suas emoções alteram o seu corpo, o seu corpo tem a capacidade de alterar suas emoções.

Para isso, fique em pé, coloque os ombros para trás, mantenha a cabeça erguida e sorria. Você perceberá um alívio, pois seu corpo sentirá que está mais preparado e confortável para enfrentar o que quer que seja.

Busque novas perspectivas

Quando temos algum problema ou pendência para resolver, é comum trabalharmos mais concentrados e com a visão muito mais focada, o que aumenta consideravelmente nosso nível de estresse. Quando isso ocorre por um longo período de tempo surge um sentimento de exaustão e nossa produtividade diminui drasticamente.

Para evitar essa sensação e seus efeitos, um recurso simples que podemos utilizar é a visão periférica. Desviar a atenção e o foco do olhar por alguns instantes ajuda a diminuir a tensão emocional e física, favorecendo uma respiração mais tranquila e aquietando a mente.

Um exercício similar é o de contar ou nomear outros objetos que estão em sua visão periférica. Isso irá rapidamente tirar o foco da situação estressante.

Mova as suas sensações

A Programação Neurolinguística propõe um exercício muito interessante para quando você sentir que o estresse está aumentando. Perceba onde a sensação está no seu corpo e qual é a intensidade dela.

Visualize essa sensação sendo retirada de você, como se ela estivesse girando na sua frente. Qual é a cor dela? Em que velocidade ela gira? Tente mudar a cor e o ritmo da sensação. Torne-a mais rápida e cada vez menor, até que ela desapareça por completo.

Quer saber mais sobre resiliência, inteligência emocional e outras dicas da PNL? Veja outras sugestões de conteúdos em nossos artigos do blog!

Curso o poder da resiliência