Como a PNL pode te ajudar a falar em público

Conheça diversas técnicas e ferramentas práticas da PNL para você destravar bloqueios internos e se comunicar melhor

Já reparou como algumas pessoas parecem ter um dom natural para falar em público?

Além de transmitirem a sua mensagem com clareza, elas conseguem despertar o interesse da audiência para aquilo que estão comunicando com uma habilidade incrível de cativar os seus interlocutores.

É verdade que, para algumas pessoas isso surge de maneira natural e sem grande esforço, mas na maioria dos casos essas habilidades são conquistadas a partir do estudo e da prática.

A comunicação é uma capacidade que pode ser desenvolvida, e, como tal, predispõe de um conjunto de técnicas para funcionar de forma efetiva.

O segredo da comunicação está associado muito mais à forma como você se coloca, do que ao que você fala.

E esse processo envolve:

  • escolha das palavras,
  • sua entonação,
  • as expressões faciais,
  • postura corporal. 

A boa notícia é que existem diversas metodologias para que qualquer pessoa possa aprimorar sua maneira de falar em público.

Técnicas da PNL para melhorar sua comunicação:

Neste sentido, a PNL oferece uma série de técnicas para você vencer bloqueios emocionais e utilizar seus recursos internos para se expressar melhor e transformar sua comunicação interpessoal em uma poderosa ferramenta de persuasão e influência.

Conheça algumas delas a seguir:

1. Modelagem

A Modelagem é um processo estruturado de observação e mapeamento de atitudes e comportamentos de pessoas bem sucedidas em diversas áreas do conhecimento humano com a finalidade de estabelecer modelos que possam ser replicados por outras pessoas para atingir o mesmo nível de excelência.

Utilizando essa abordagem foi possível modelar uma série de comportamentos considerados excelentes e desenvolver técnicas e ferramentas para ensinar as pessoas a alcançarem altos níveis de excelência e performance.

Algumas características identificadas entre os grandes comunicadores foram:

  • eles normalmente se mantém em pé diante da audiência,
  • com a cabeça erguida,
  • ombros retos
  • com o peso igualmente distribuído sobre os dois pés,
  • além disso sempre mantém o contato visual com o seu público.

Caso assumir esses papéis seja difícil, você pode utilizar uma outra técnica simples para te auxiliar a “enfrentar” a plateia.

Se imagine em uma situação que te oferece algum tipo de vantagem em relação a plateia, por exemplo, visualize todo o público em condições ridículas como usando fraldas.

Isso vai aumentar sua confiança imediatamente e diminuir o seu nervosismo. 

2. Sistema Representacionais VAC

Os sistemas representacionais VAC estão ligados aos processos utilizados por uma pessoa para perceber e interpretar os estímulos e informações do meio externo.

Ao se comunicar, as pessoas possuem um canal de representação predominante, ele pode ser visual, auditivo ou cinestésico, daí a sigla VAC.

Esses sistemas de representação variam de pessoa para pessoa podendo ser alterados também de acordo com o dia e com o assunto abordado.

É importante entender como os sistemas representacionais funcionam e quais recursos utilizar para se comunicar melhor com cada um deles.

Isso ampliará seu poder de comunicação com audiências e públicos diferentes.

Gestos e palavras que estimulem diferentes sistemas de representação, irão garantir que:

  • sua mensagem seja recebida e compreendida pelas pessoas da mesma maneira,
  • ampliando a efetividade e o alcance da sua comunicação.

3. Ancoragem

A ancoragem consiste na aplicação de um determinado estímulo, normalmente sensorial, para despertar uma reação específica e criar um estado interno desejado.

Essa técnica é associado a teoria de “estímulo e resposta” do médico russo Ivan Pavlov.

No início do século 20, Pavlov fez um estudo com seus cães no qual ele tocava uma sineta sempre que ia alimentá-los.

Com o passar do tempo os cães passaram a associar o som com a comida.

No caso da comunicação em público, a ancoragem pode ser utilizada para despertar certas sensações, sejam positivas ou negativas no seu interlocutor.

Você pode, por exemplo, caminhar para um lado quando for apresentar aspectos positivos de uma proposta e para o lado oposto quando tratar dos negativos, ou então se valer da repetição de alguma palavra para gerar uma determinada sensação nos espectadores.

Outros recursos muito utilizados para ancoragem são aromas (algumas marcas, como a Melissa, tem até um cheiro exclusivo) e músicas (bastante utilizadas em filmes e eventos) 

Quer mais dicas de como melhorar a sua comunicação? 


E-book 10 dicas de comunicação
Leia também: