por Gilberto Craidy Cury

A palavra coach tem origem na idade húngara – Coache, onde foi inventada a carruagem ou Coache com o objetivo de levar pessoas de um lugar para outro. Incorporado no mundo dos esportes para designar o treinador.

O Coaching com PNL significa ajudar as pessoas. Envolve a criação de mudanças de dentro para fora. A PNL tem técnicas poderosas que identificam comportamentos verbais e não verbais. Compreendendo o que as pessoas dizem e fazem você pode ajudá-las a construir novos modelos de comportamento.

Coach é o papel que se assume quando se compromete a apoiar alguém a atingir um determinado resultado. O Processo de Coaching propõe-se a ser uma relação de parceria que permite o verdadeiro potencial das pessoas ser revelado e melhorar substancialmente o resultado alcançado por elas.

Como coach tenho que ter a consciência que talvez o que me levou a ter sucesso, não necessariamente levará o outro.

Raramente o caminho do autodesenvolvimento se faz sozinho. Precisamos do outro para nos ajudar a observar nossas próprias ações, as conseqüências de nossos atos, nos servir de espelho, de apoio quando o caminho fica especialmente difícil.

Os grandes heróis de nossa cultura ao trilharem suas jornadas tinham alguém em que se apoiar – um mestre, um amigo que exercia este papel: Rei Arthur com Merlin, Pinóquio e grilo Falante, Virgilio e Dante, Luke Skywalker e Yoda.

Coaching é um processo de alto impacto na produtividade, Mentoring ajuda no apredizado e crescimento individual e da equipe. Ambos criam o ambiente que Peter Senge chama de organizações que aprendem, criando vínculos entre as pessoas, compromisso com resultados e com autodesenvolvimento.

O Coach deve ter como objetivo fazer as coisas acontecerem através das pessoas e não apesar das pessoas.

O compromisso em apoiar a equipe para atingir determinados resultados, e a equipe decide por livre escolha receber o apoio.

Líder, mesmo o bom, não é necessariamente coach/mentor. Líder deve ser também coach/mentor, ou desenvolver o estilo coach/mentor.

Nestes processos estamos sempre trabalhando com hipóteses. É importante aceitar visões diferentes. O segredo é não acreditar que sua versão é a única verdade. Aqui aparece mais uma diferença entre o coach e o mentor. O mentor se baseia no seu conhecimento/ especialidade. O coach se baseia na experiência e sensibilidade.

O coach e o mentor não estão comprometidos apenas com o resultado, mas com o ser humano como um todo, com sua realização e com seu desenvolvimento.

Certificação Internacional em Coaching