A liberdade por meio da consciência

A liberdade por meio da consciência tumb

Neste artigo, a Trainer da SBPNL propõe uma reflexão sobre escolhas, liberdade e conquistas.

por Anita Rebeca Fischer Moraes

Você já parou para pensar que nascemos num ato de liberdade? Saímos de uma especial zona de conforto para um mundo desconhecido, às vezes ameaçador, porém imenso de oportunidades.
Quem de nós não sentiu um certo receio, ou medo mesmo, de adentrar por uma zona desconhecida, mas logo em seguida usufruiu de um imenso prazer pelo fato de ter conquistado esta “ousadia”?Sim, somos ousados ao sair de uma redoma protetora e nos aventurarmos ao mundo. Tanta coisa pode acontecer, tantas armadilhas, mas quantas descobertas!
Enquanto algumas pessoas se mantém prisioneiras no medo, outras tantas estão explorando as novidades e crescendo.E o que as diferencia uma das outras? Vamos visitar os pressupostos da Programação Neurolinguística para descobrir?- “O Mapa não é o Território”

Este pressuposto nos informa que a história de vida de uma pessoa, tudo que ela viveu, acertou, tropeçou, gostou, não gostou, está arquivado de uma determinada maneira e, o significado que ela atribui aos fatos vividos pode determinar se ela será uma pessoa mais ousada, uma pessoa mais recatada, talvez um pouco medrosa ou mesmo uma pessoa “atirada” e empolgada com novos desafios. Para algumas pessoas, ir buscar aprendizados, empolgar-se com situações novas, procurar informações, traz um sentimento de vida muito realizador. Se perguntarmos a essas pessoas o que pensa da vida, ouviremos provavelmente que ela é empolgante, eletrizante.Outros, entretanto, gostarão de viver em suas “zonas de conforto”, irão preferir continuar fazendo o que já conhecem. E não se pode dizer que não sejam felizes. Escolheram isso e possivelmente defendam suas idéias a unhas e dentes.- “Se é possível para uma pessoa, é possível para qualquer um de nós”

Quando nos deparamos com histórias de conquistas, de sucesso, muitas vezes nos perguntamos qual a atitude que fez diferença e o que poderíamos fazer para conquistar algo semelhante. Considerando que alguém já conseguiu tal feito, saber como esta pessoa fez pode nos ajudar a conquistar tal façanha também. Por isso, ler biografia de pessoas de sucesso nos ajuda a ter mais informações.- “Não existem erros, existem resultados”
Não é inspirador saber que o que muitas vezes consideramos “erro”, pode ser visto de uma maneira diferente, apenas como resultado de algo que desejávamos diferente? Quantas receitas, inovações e descobertas foram feitas através do que um dia foi considerado um “erro”? Por exemplo, o creme chantilly foi o resultado de uma receita que havia dado “errado”, assim como o “petit gateaux”.Pensando desta forma, aquela vez que você se “perdeu”, considerar este evento uma “oportunidade” de conhecer novos lugares mudaria alguma coisa para você? Até mesmo um casamento/relacionamento que terminou, se considerado aprendizado, permitiria você se sentir diferente?Você já teve um trabalho, negócio, que fechou, encerrou suas atividades? Consegue perceber quanta coisa aprendeu da experiência vivida? O termo fracasso, pode gerar sentimentos de frustração, enquanto “resultado” foca o que ficou da experiência.- “Todos temos os recursos de que necessitamos”

Você pode pensar: – “Eu não tenho coragem para este empreendimento”, ou mesmo, – “Se eu tivesse mais ousadia, toparia este projeto”…..Pois saiba, e acredite, que todos temos todos esses recursos. Pode ser que por muito tempo não os utilizo, e por este motivo, estão um pouco distantes das minhas vivências. Quando você focar sua memória para um evento em sua vida, em qualquer contexto, em qualquer momento, onde pelo fato de ter tido este recurso, sentiu diferença em sua performance, já estará usufruindo de seus benefícios. – “Não é o território ou a realidade que limitam as pessoas, mas sim as escolhas disponíveis percebidas através de seus mapas”

Assim, caso você sinta-se “limitado” em algumas experiências de sua vida, experimente pensar sobre as escolhas feitas e ver o que poderia ter acontecido caso essas escolhas fossem outras. Fazer escolhas faz parte de nós, podemos inclusive escolher nos mantermos fazendo o que sempre fizemos, e somente nós mesmos poderemos dizer se isso é bom ou não. Liberdade é uma conquista, vamos experimentá-la?